27 novembro 2015

16 dúvidas que toda grávida tem.

Quem não tem um mundo de dúvidas quando está engravida?
Pois é eu mesma sou prova viva disso, passa um milhão de coisas na cabeça, duvidas do que comer, fazer, o que pode ou não pode , é normal, anormal, quando ir pro médico, quando não precisa se preocupar ...
Pois é , são tantas dúvidas que eu selecionei as 16 mais frequentes, (que inclusive eu tive), para tirar algumas das duvidas de você, futura mamãe. Foi tudo bem pesquisado quando eu estava grávida, Os créditos são do Baby Center. (São variadas pesquisas ok!)




1. Sangramentos de início é algo sério?

Após a fecundação, quando o bebê ainda é muito, muito pequeno, ele entra no útero através das trompas e lá se firma ou se "implanta" para que comece a crescer a placenta. Durante o processo, algumas veias podem acabar se rompendo, causando um ligeiro sangramento.
Estas pequenas perdas de sangue no comecinho da gravidez são conhecidas como: Sangramento de implantação, e algumas mulheres nem se dão conta do que está acontencendo, já que elas aparecem mais ou menos na época esperada da menstruação.
Tudo isso é normal e, geralmente, não há motivos de preocupação, mas, se você tiver um sangramento intenso, não deixe de procurar orientação médica, pois pode ser sério!



2. Por que tanto enjoo?

Não se preocupe, o enjoo deve melhorar em breve.
Os especialistas ainda não têm muita certeza de por que tantas mulheres passam tão mal com náuseas durante o primeiro trimestre de gestação, mas, ao que parece, o grande culpado são os hormônios da gravidez. Nos três primeiros meses, os níveis hormonais flutuam bastante.
Quando eles começam a se estabilizar, por volta do segundo trimestre, a maioria das mulheres também passa a se sentir melhor.
Lembre-se de que palavra "náusea" pode descrever muitas coisas diferentes, desde um gosto desagradável na boca até vômitos diários.Outro incômo causado por hormônios é a prisão de ventre, que talvez faça você ter que mudar a alimentação. A palavra-chave agora é fibra, encontrada em alimentos integrais, frutas, verduras e legumes.



3. Porque estou com excesso de saliva?

Reparou que está com mais saliva na boca do que antes? Esse fenônemo é bastante comum nas mulheres grávidas, sobretudo em quem tem mais acidez ou em quem sofre com vômitos constantes de uma condição conhecida como hiperemese gravídica.
Os especialistas ainda não sabem ao certo por que ocorre esse excesso de saliva, talvez devido a uma maior produção na gravidez, talvez pelo fato de gestantes engolirem menos saliva ou até uma combinação das duas coisas.



4. O que é diabete gestacional?

A diabete gestacional acontece quando os hormônios da gravidez impedem que a insulina funcione normalmente no corpo. A insulina é uma substância produzida pelo pâncreas que permite que as células se alimentem de glicose (todo alimento que comemos se converte em glicose depois da digestão).
Quando há um desequilíbrio de insulina, a glicose (ou açúcar) não consegue entrar dentro das células, fica no sangue, atravessa a placenta e acaba chegando ao bebê.
Ter esse excesso de açúcar no sangue é como se você alimentasse seu filho todos os dias com doces e guloseimas, fazendo que ele engorde mais que o normal.
Geralmente os médicos tentam controlar a diabete gestacional através da alimentação, já que é comum que, depois do parto, os níveis de açúcar no sangue voltem ao normal.



5. Como fica minha saúde?

Seu sistema imunológico fica ligeiramente enfraquecido durante a gravidez, por isso é possível ter mais tosses e resfriados do que o normal. Eles são debilitantes, mas saiba que geralmente não fazem mal ao seu bebê.
Outras infecções que podem aparecer no decorrer da gravidez, comoo eritema infeccioso, a catapora ou a rubéola, têm potencial para causar problemas ao feto, dependendo do estágio de gestação em que são detectadas.
É bem possível que você tenha tido essas doenças na infância ou que já tenha sido vacinada contra elas. O herpes zóster ou cobreiro (do mesmo vírus da catapora) não prejudica o bebê, mas, mesmo assim, evite contato com outras mulheres grávidas.



6. E meu sono?

Uma boa noite de sono durante a gravidez costuma ser difícil, especialmente se você sofre de azia ou indigestão.
Quando isso acontece, comida tende a ser a última coisa que passa por sua cabeça; mas algumas grávidas acordam à noite com mal-estar devido à fome e são obrigadas a comer alguma coisa para conseguir dormir de novo.
Outro incômodo para dormir poderá ser o cutucão do parceiro tentando acordá-la por causa do seu ronco. A gravidez pode causar congestão nasal, o que provoca o ronco.



7. Posso praticar atividades físicas?

Fazer exercícios regularmente pode ser difícil para muita gente, mas agora é uma boa hora para começar (de leve!). A atividade física melhora o tônus muscular, a força e a resistência -- três quesitos muito necessários durante o parto (normal!). Além disso, servem para recuperar mais rapidamente a forma física depois do nascimento do bebê.
Os melhores exercícios para praticar durante a gestação são: caminhada, natação e hidroginástica.
Se você pratica ginástica regularmente, fique de olho para não exagerar na dose.
Para quem não está acostumada a atividades físicas, uma caminhada ao ar livre ou em um parque já faz uma grande diferença para o corpo, assim como a mente.



8. O que tenho que comer?

É importante se alimentar bem em todos os estágios da gravidez, para que a criança receba todos os nutrientes de que precisa. Refeições leves e frequentes, além da ingestão de líquido, podem ajudar a evitar a indigestão e a combater o enjoo e o cansaço. O melhor é comer alimentos variados, o que vale também para as vegetarianas.
Entre as boas fontes da vitamina estão as frutas e as verduras cruas. Não se esqueça de lavá-las bem antes de comer.



9. Desejos de comida, isso é normal ou frescura?

Escute seu corpo: muitas vezes os desejos acontecem como uma espécie de sinal do organismo sobre alguma carência alimentar.
Se tem desejos de comer carne, por exemplo, pode ser uma indicação de que está necessitando de mais ferro ou proteína em sua alimentação. Da mesma forma, vontade de comer sorvete ou queijo pode ser sinal de carência de gordura ou cálcio.
Claro que isso se aplica a alimentos e não terra, tabaco ou pintura seca, sintomas de um transtorno alimentar que afeta mulheres grávidas conhecido como pica. Neste caso, converse com seu médico pois deve haver algo muito errado.



10. O que devo vestir?

Procure comprar peças para grávidas, que durem a gestação toda. Amigas e parentes costumam emprestar roupas de gestante umas às outras, já que elas são usadas por pouco tempo.
Não tenha vergonha de pedir. Você também entrará no círculo depois, emprestando as peças que eventualmente comprar.
Compre sapatos novos, um número maior, porque seus pés irão inchar junto com o restante do seu corpo.  Outra coisa importante é que eles tenham salto baixo, para sustentar melhor seus passos meio desequilibrados.



11. É normal meu cabelo aumentar ou cair?

O bebê não é o único que está com mais cabelo. É bem possível que agora o seu cabelo esteja mais abundante e sedoso que antes. Não se assuste, porém, se ele cair, porque isso também ocorre para algumas gestantes.
Pode ser que você note ainda que seus pelos do corpo estão mais escuros e grossos e que resolveram aparecer no queixo, no lábio superior, nos seios e até na barriga. Isso ocorre devido ao aumento dos hormônios sexuais andrógenos, mas tudo voltará à normalidade nas semanas posteriores ao nascimento do bebê.



12. Porque estou mau humorada e chorona?

As variações de humor, são comuns no começo e no final da gravidez. Experimente assistir ao noticiário, principalmente se tiver alguma coisa a ver com criança. Chorar vai ser inevitável.
Você tem muita coisa na cabeça: a aproximação do parto, as dúvidas sobre se vai ser uma boa mãe, as  questões do trabalho. E dormir mal,não ajuda né? Ainda mais co sonhos esquisitos para atrapalhar!
Se a tristeza e o mau humor estiverem prejudicando demais a sua vida e a da sua família, vale a pena falar com o médico.



13. Porque estou tão esquecida?

Você anda esquecendo compromissos? Está difícil trabalhar?
Além das mudanças hormonais, você provavelmente não está dormindo direito de tantas vezes que precisa se levantar para fazer xixi.Tem um monte de coisas para organizar, e não consegue parar de pensar em como vai ser o parto e o rostinho do bebê.
É ótimo guardar o máximo de licença-maternidade para depois do parto, mas não precisa ser supermulher: se você estiver se sentindo muito pesada e estiver difícil trabalhar, converse com o obstetra.



14. E o sexo?

Talvez você não se sinta a mulher mais bonita do mundo com tantas mudanças. Tente ver o lado vom dessas modificações do corpo nas próximas semanas. Mesmo que você não ache, seu companheiro provavelmente a considera bastante interessante e saiba que muitos homens adoram as novas curvas que a gravidez acrescenta ao corpo da mulher.
É bem segura manter relações sexuais até o momento em que sua bolsa estourar, desde que não haja recomendação médica em contrário, como nos casos de sangramento.



15. Dá para confiar na data prevista do parto?

Isso depende um pouco da regularidade do seu ciclo menstrual. A maioria dos médicos calcula a data prevista do parto contando 40 semanas a partir do primeiro dia da última menstruação. Mas estas contas não são exatas e por isso é melhor considerar a data do parto como uma data aproximada.
Outra forma de contar a gravidez é através de ultrassons, medindo o tamanho do bebê. O desenvolvimento da criança durante o primeiro trimestre de gestação varia pouco de mulher para mulher, o que torna mais preciso o cálculo de quantas semanas de gravidez já passaram.
A partir dos três meses, no entanto, essa conta fica mais complicada, já que as variações no tamanho e desenvolvimento de cada bebê são bem maiores.



16.O dilema: parto normal ou cesárea?

Você já deve ter ouvido a pergunta mil vezes. Vai fazer parto normal ou cesariana? Existem muitas opiniões e é difícil tomar uma decisão.
A melhor maneira é se informar ao máximo sobre o assunto para decidir, junto com o médico, o caminho mais adequado. Quando você mostra que sabe sobre o assunto, acaba mostrando para o profissional que acompanha sua gravidez que também quer participar das decisões sobre seu bebê.


 Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários, terei o maior prazer em te responder!!!
Se você não segue Lovely Life, não esquecça de seguir no botãozinho seguir esse site, e também nos siga nas redes sociais, para ficar por dentro de tudo tá bom?
Um beijo no seu coração, E até a proxima!


novembro 27, 2015 / by / 1 Comentários

Sugestões de presentes - Afiliados.