21 janeiro 2016

4 Problemas que devem ser resolvidos pelo bem do seu casamento.



Se algo não for feito imediatamente, o casamento poderá estar com seus dias contados.
A maioria dos problemas conjugais tem solução, desde que o casal se una com o propósito de sobrepujá-los.
Abaixo estão quatro entre tantos problemas que precisam ser resolvidos o quanto antes, porque dificilmente um casamento irá longe enquanto eles estiverem presentes.



1. Má administração dos recursos

O que afeta o casamento geralmente não é a escassez de dinheiro, mas quando um dos cônjuges (ou os dois) faz as coisas por baixo do pano e quando é irresponsável na forma como utiliza os próprios recursos, assim como os recursos da família.
O uso irresponsável dos recursos está entre um dos grandes causadores de discórdia no casamento e de divórcio. Ele pode acontecer das seguintes maneiras:
Falta de controle sobre o que entra e o que sai, o que poderia ser resolvido por meio de um simples orçamento familiar.
Fazendo compras por impulso.
Gastando mais do que ganha.
Não comunicando seus gastos ao parceiro.
Mentindo sobre a maneira como está usando o dinheiro.
Mentindo sobre o quanto ganha.
Desperdiçando alimento, água, luz e outros recursos; entre outros.



2. Falta de lealdade

Há pessoas que valorizam todos à sua volta e querem agradá-los, mas não depositam confiança suficiente no cônjuge, não lhes dão o devido valor.
Veja alguns exemplos de deslealdade no casamento:
Falar mal do cônjuge aos outros.
Ficar expondo coisas que só dizem respeito ao casal.
Dar espaço para que uma terceira pessoa se intrometa na vida dos dois, pessoa essa que tem tudo para se tornar o pivô de um divórcio.
Confiar seus segredos a amigos e familiares, em vez de confiá-los ao cônjuge.
Dizer ou fazer qualquer coisa com uma pessoa do sexo oposto que não teria coragem de fazer ou dizer na presença de seu cônjuge.
Violar acordos feitos entre os dois.
Ignorar seus sentimentos.



3. Egoísmo

É difícil não sentir tristeza e decepção quando se convive com alguém que só pensa em si mesmo. Abaixo estão alguns exemplos de atitudes egoístas:
O uso do tempo vago em benefício de si próprio – como, por exemplo, na internet ou com os amigos – em vez de gastá-lo com o cônjuge e a família.
Pensar somente na satisfação pessoal, deixando o cônjuge a ver navios durante os momentos íntimos.
Não pedir nem se importar com a opinião do cônjuge seja para a compra de um bem, ou na escolha da programação que irá fazer ou assistir, ou na escolha do que comer etc.
Ter como objetivo principal satisfazer os próprios desejos e interesses de maneira geral, não importando com cônjuge e a família.



4. Comunicação falha

A comunicação é a principal ferramenta para fazer o casamento funcionar. É imperativo que o casal se comunique, caso contrário, haverá estresse, frustrações e brigas constantes.
Veja algumas situações em que a comunicação é imprescindível:
Antes da compra de algo de valor considerável.
Quando houver mudança na rotina.
Para declarar o amor um pelo outro.
Para deixar o outro a par do que acontece no dia a dia.
Para compartilhar as alegrias, tristezas, sonhos e expectativas.
Para expressar o que gosta e o que não gosta, como se sente e o que deseja nas relações sexuais.


Os problemas acima podem ser resolvidos facilmente. Mas, antes de tudo, é preciso que ambos reconheçam que são grandes obstáculos para o progresso conjugal e familiar. Reconhecida a gravidade de tais problemas, o próximo passo é decidirem juntos de que maneira trabalharão para eliminá-los.
Se algo não for feito imediatamente, o casamento poderá estar com seus dias contados.

Erika Strassburger


janeiro 21, 2016 / by / 1 Comentários

Sugestões de presentes - Afiliados.